97º Aniversário da ABCR Mamarrosa e 35º Aniversário da Banda Filarmónica da Mamarrosa Versão para impressão
Escrito por João Bastos   
Sexta, 22 Novembro 2013 11:35
TERTÚLIA E BANDA DA MAMARROSA PRESENTEIAM 450 PESSOAS COM FADO DE COIMBRA INOVADOR

Foi um momento ímpar aquele que se viveu no passado domingo, na Mamarrosa. Fez-se silêncio, para se ouvir cantar fado de Coimbra, e o grupo de fados Tertúlia Bairradina e a Banda Filarmónica da Mamarrosa fizeram o resto.
“Igreja de Santa Cruz”, “Fado por amor ausente”, “Mar alto” e “Samaritana” foram os quatro fado...s, com arranjos do Capitão Amílcar Morais, que serviram de base a este projeto inédito. As críticas positivas não se fizeram esperar, tendo havido já movimentações para mostrar esta inovação sobre o fado de Coimbra noutros pontos do país.
Horácio Branco, fadista da Tertúlia Bairradina, frisou o momento inédito que as cerca de 450 pessoas presentes no 97.º aniversário da Banda e 35.º da ABCR Mamarrosa estavam a ter a honra de presenciar. E a qualidade dos músicos desta Banda quase centenária ficou bem patente, pois, como confessou o fadista, apenas foi feito um ensaio geral, na véspera desta atuação.

Desafios.
O presidente da ABCRM e da Banda, João Bastos, não podia pois sentir-se mais orgulhoso “por presidir à mais antiga associação da Mamarrosa e uma das mais fortes e importantes associações do município de Oliveira do Bairro”. Mas, assumiu, “é também uma grande responsabilidade”, principalmente pelo momento que se vive no país. Agradeceu por isso a todos os que, de uma forma ou de outra, ajudam a coletividade, seja através de apoio financeiro, de palavras de motivação, ou de muitas outras formas. Aproveitou ainda para agradecer a todos os participantes neste evento e àqueles que contribuíram para o seu sucesso, com um “obrigado” muito especial à Tertúlia Bairradina.
Referiu depois algumas iniciativas que estão a ser preparadas para aproximar a Banda dos mamarrosenses, como é o caso do Concerto de Natal, agendado para 21 de dezembro.
Nunca esquecendo o momento que se atravessa, João Bastos afirmou que “a estabilidade financeira é a principal prioridade” da direção, mas que a qualidade da Banda nunca será descurada.
O presidente ressalvou que naquela manhã fora sufragada a alma de fundadores, diretores, maestros, músicos e sócios já falecidos.
Mas, acrescentou, também é importante homenagear os vivos e a Banda entendeu homenagear, naquela ocasião, “alguém que tem dado muito a esta associação e à Banda, não só como músico, mas também como diretor e presidente da direção, Arsélio Canas”.
Aproveitando a presença do presidente da Junta da União de Freguesias de Bustos, Troviscal e Mamarrosa, João Bastos lançou um repto, para que, em parceria, seja erguido um monumento ou uma lápide, em local digno, no cemitério da Mamarrosa, onde se possam homenagear todos os elementos já referidos e, por que não, algo idêntico no cemitério de Bustos.
À Junta, mas também à Câmara Municipal, solicitou que continuem a apoiar as associações, nomeadamente as mais dinâmicas e esta em particular, que tanto contribui “para a formação dos nossos jovens”.
Fernando Martins, presidente da Assembleia Geral da ABCRM, destacou o papel dos músicos, parte deles formados na casa e que são “o orgulho da nossa terra, de quem os lidera, de quem os ensina”.
Já o presidente da Junta, Duarte Novo, que pela primeira vez participou nesta festa de aniversário, confessou sair dali “impressionado, pela dinâmica desta banda, que demonstra grande vivacidade e grande entusiasmo”.
Dirigindo-se ao presidente João Bastos, Duarte Novo incentivou a direção a ter coragem para enfrentar os momentos difíceis. Quanto ao repto, afirmou que as portas da Junta estão abertas para discutir este e outros desafios, desde que sejam devidamente apresentados, e que também a Junta apresentará os seus desafios às associações.
Marcos Gala, presidente da Assembleia de Freguesia da União, salientou o historial da Banda, que “já passou por muitos sacrifícios e dificuldades e sempre saiu deles de forma exemplar”.
Manuel Nunes, presidente da Assembleia Municipal, destacou a forte mobilização conseguida pela direção da Banda, atraindo para este evento 450 pessoas, mais 100 do que no ano passado; e a forte intervenção que tem tido na formação dos jovens.
Antes ainda de se cantar os parabéns à Banda e à ABCRM, o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Bairro, Mário João Oliveira, reafirmou a forte aposta da autarquia na formação, seja na área desportiva ou cultural e disse mesmo que a Câmara vai honrar a sua palavra “continuando a apoiar o tecido associativo e a formação dos jovens”.

OP
Jornal da Bairrada de 21 novembro 2013